Portada
Temas
Confederal
Sectores
Entrevistas
Opinion
Multimedia
Contacta
 
Artigos de opinión
Grécia: Por que se deve realizar uma auditoria da dívida?
25/03/2015Éric Toussaint
A auditoria demonstrará que uma parte muito grande da dívida grega contraída tanto no período precedente à intervenção da Troika como no post...
Por trás das sanções da Casa Branca contra a Venezuela
25/03/2015Mark Weisbrot
Os governos latino-americanos compreenderam esta estratégia de impor novas sanções à Venezuela vista como uma grave ameaça à democracia na reg...
Dez claves para entender a “lex mercatoria”
25/03/2015Juan Hernández Zubizarreta e Pedro Ramiro
A oposición frontal das grandes potencias e dos lobbies transnacionais á creación de normas que poidan poñer en risco as súas perspectivas de n...
A pobreza em Portugal
25/03/2015Maria do Carmo Tavares
A pobreza em Portugal sempre assumiu grande extensão e intensidade, a ela estão associadas profundas desigualdades sociais, acumulação de riquez...
O capitalismo no país das maravilhas
23/03/2015António Santos
Há actualmente 15 milhões de crianças com fome nos EUA. Destas, 1,5 milhões não tem casa. Com efeito, na lista de países que melhor protegem a...
Brasil na encruzilhada
23/03/2015Luís Carapinha
Pensar as crises
11/03/2015Antoine Casanova e Remy Herrera
Grecia: Saír do euro ou suicidio político
09/03/2015Héctor Illueca Ballester
Opinión
25/3/2015 Éric Toussaint // Esquerda
A auditoria demonstrará que uma parte muito grande da dívida grega contraída tanto no período precedente à intervenção da Troika como no posterior é ilegítima, ilegal, odiosa e insustentável. A auditoria revelará também a responsabilidade daqueles que beneficiaram desta, tanto na Grécia como no âmbito internacional  A presidente do Parlamento grego, Zoe Konstantopoulou |1|, que...
Os governos latino-americanos compreenderam esta estratégia de impor novas sanções à Venezuela vista como uma grave ameaça à democracia na região; daí a resposta rápida e a feroz oposição às sanções  Desde que o Governo Obama decidiu impor novas sanções à Venezuela, muitas pessoas, incluindo jornalistas, se perguntam sobre o que teria motivado Washington a tomar tal atitude....
A oposición frontal das grandes potencias e dos lobbies transnacionais á creación de normas que poidan poñer en risco as súas perspectivas de negocio ten unha explicación moi sinxela: as actuais normas corporativas globais están deseñadas á súa imaxe e semellanza. Son “leis” para a defensa dos intereses das grandes corporacións transnacionais; son normas para ricos. 1. Os dereitos ...
A pobreza em Portugal sempre assumiu grande extensão e intensidade, a ela estão associadas profundas desigualdades sociais, acumulação de riqueza, o que tem levado a uma má distribuição de recursos materiais, culturais e sociais que permitam às pessoas aceder às condições mínimas da sociedade.  As políticas neoliberais que inspiraram a vida económica nas últimas décadas acent...
23/3/2015 António Santos // Avante
Há actualmente 15 milhões de crianças com fome nos EUA. Destas, 1,5 milhões não tem casa. Com efeito, na lista de países que melhor protegem as suas crianças, a UNICEF coloca os EUA abaixo da Grécia e apenas duas posições acima da Roménia  Num ano em que a cidade de Nova Iorque enfrenta o frio mais inclemente de várias décadas, o número de «sem-abrigo» na Grande Maçã també...
23/3/2015 Luís Carapinha // Avante
O imperialismo joga forte na desestabilização do Brasil. Não esquece o papel desempenhado por Brasília na dinâmica dos BRICS e no processo de integração latino-americana, como é o caso saliente da CELAC, que desafiam a sua hegemonia  A barragem de desinformação em torno do Brasil regressou ao apogeu nestes dias. Escassos meses após a reeleição de Dilma Rousseff, a grande burgues...
cig.prensa@galizacig.com