Portada
Temas
Confederal
Sectores
Entrevistas
Opinion
Multimedia
Contacta
 
Artigos de opinión
América Latina despois de Panamá
16/04/2015Juan Manuel Karg
Aínda que Obama logrou a foto que quería xunto a Raúl Castro, e aproveitou os días previos para se reunir cos países do Caribe nucleados en Car...
Algumas notas sobre o TTIP (Acordo de Parceria Transatlântica de Comércio e Investimento UE-EUA)
16/04/2015João Ferreira
O TTIP comporta sérias ameaças ao emprego – levando a uma corrida ao fundo no plano dos direitos, salários e condições de trabalho. Sublinhe-...
Eric Toussaint: “A débeda ilexítima non se debe pagar”
16/04/2015
 Eric Toussaint, Coordinador da comisión do Parlamento de Grecia para a auditoría da Débeda, e Adolfo Muñoz "Txiki", secretario xeral de EL...
Israel prepara a guerra
13/04/2015Immanuel Wallerstein
O primeiro-ministro de Israel, Benyamin Netanyahu alcançou uma expressiva vitória eleitoral em Israel, em 17 de março. Conseguiu isso fazendo doi...
A historia endexamais contada da integración europea
13/04/2015Héctor Illueca Ballester
A verdadeira disxuntiva consiste en saír do euro e recuperar a soberanía ou afrontar unha lenta pero inexorábel transición cara ao subdesenvolve...
Caos
10/04/2015Jorge Cadima
O conceito de imperialismo
07/04/2015Prabhat Patnaik
Alvos de guerra
07/04/2015Max Altman
Defendamos a Venezuela em perigo
30/03/2015Guillermo Almeyra
Opinión
Os piores efeitos da crise actual são suportados pelas fracções mais pobres das classes populares, com os danos alargados e profundos, compreendendo ao Norte, desemprego, pobreza, miséria generalizada, sofrimento no trabalho (quando ele existe) A crise actual como crise sistémica  O momento histórico que atravessamos é frequentemente encarado como uma crise financeira que contaminari...
O abaratamento do despedimento, a desarticulación da negociación colectiva ou a reforma do sistema de pensións crebaron o espiñazo do Dereito do Traballo grego e aceleraron a individualización das relacións industriais  Erich Fromm, un dos pensadores máis lúcidos do século XX, percibiu nitidamente o potencial destrutivo da economía de mercado cando non está sometida a límites que...
A Europa é hoje uma das maiores vítimas dessas políticas económicas de loucos, que somam austeridade à recessão. Até o FMI diz que já não fazem sentido. Mas a verdade é que fazem sentido de um ponto de vista: estão a desmantelar o Estado de Bem-estar, debilitando os trabalhadores para aumentar o poder dos ricos - Vejo-o sorridente. ¿Todavia encontra razões para ser optimista? -Bom, ...
20150303_Venezuela-Maduro.Cabello
Esta vez, o golpe íase a executar en catro fases. A primeira comezou a principios do mes de xaneiro de 2015, cando o presidente Maduro realizaba unha longa xira polo estranxeiro. Esta fase realizouse co apoio de sectores do empresariado que impulsaron campañas de acaparamento de alimentos básicos e produtos de primeira necesidade  Simpática ave da fauna amazónica, o tucano é ben coñec...
A UE tem os povos presos nas grilhetas do endividamento e do euro. Esta situação só será alterada pela resistência popular. O caso grego mostrou que esta resistência amadureceu na consciência dos povos 1 – Negociações não antagónicas  Um governo progressista em Portugal será confrontado com as imposições da UE. As negociações do Syriza, representando uma indisfarçável ca...
O golpismo intensificouse sobre todo a partir da elección do presidente Maduro en abril de 2013. Washington e as oligarquías decidiron botar toda a carne no asador para destruír a Revolución Bolivariana, aproveitando a moi sensíbel ausencia física do seu líder histórico  O plan golpista denominado “Operación Jericó” foi abortado polos órganos de seguridade bolivarianos os día...
cig.prensa@galizacig.com