Portada
Temas
Confederal
Sectores
Entrevistas
Opinion
Multimedia
Contacta
 
Artigos de opinión
O novo estado da vigilância global
08/02/2016Ignacio Ramonet
Cada clique, cada telefonema, cada compra no cartão de crédito e cada navegação na internet, fornecem excelentes informações sobre cada um de ...
Portugal: pressões e chantagens
08/02/2016Pedro Guerreiro
Para a UE, para a troika e os seus arautos não há restrições ao aumento do défice quando se trata de financiar o grande capital financeiro, ape...
Nova lei anti folga dos conservadores na Gran Bretaña
29/01/2016Clodomiro Montero e Luciano Luxilde
O goberno de David Cameron, aliado e amigo do Rajoy, defende unha nova lei que restrinxe gravemente a liberdade sindical, nomeadamente o dereito de ...
“El Jefe”, retrato da precariedade laboral nos USA
27/01/2016Clodomiro Montero M.
O grupo de comunicación Atresmedia, que conta entre as súas cadeas co canle de referencia da progresía española “La Sexta”, emite un programa...
O imperialismo contemporáneo
20/01/2016Samir Amin
A ofensiva actual do imperialismo colectivo dos Estados Unidos/Unión Europea/Xapón contra todos os pobos do Sur descansa sobre dous alicerces: o ...
Arxentina, Venezuela e a loita de clases
18/01/2016Ángel Guerra Cabrera
Os BRICS: unha fábula do noso tempo
15/01/2016Immanuel Wallerstein
A década da Bolívia
15/01/2016Luís Carapinha
Opinión
20160104_Arxentina.protesta.contra.Macri.jpg
Já se destacou até o cansaço que, pela primeira vez em um século, no dia 10 de dezembro de 2015, a direita chegou ao governo sem ocultar seu rosto, sem fraude, sem golpe militar, através de eleições supostamente limpas, se trata de um grande novidade.  Mas é necessário esclarecer três coisas:  Em primeiro lugar, é evidente que não se tratou de “eleições limpas”, mas s...
A OMC tem sido uma arma importante utilizada pelos países avançados a fim de reverter as estruturas que os regimes dirigistas do terceiro mundo, postos em vigor após a descolonização, erigiram para alcançar um certo grau de auto-suficiência.  O acordo TRIPS por exemplo, que fortalece o controle total das corporações multinacionais sobre a tecnologia, foi pressionado através da OMC...
Os acordos e tratados de comercio e investimentos blindan os dereitos do capital e das corporacións transnacionais. Ademais, se nos 90 o neoliberalismo propuña reducir o Estado e deixar vía libre aos mercados, agora cos novos tratados e acordos de comercio e investimentos búscase un Estado forte que garanta os beneficios das transnacionais  A mesta rede de tratados e acordos de comercio ...
15/12/2015 Jérome Duval // Diagonal
Non se pode ser máis claro en canto á vontade do FMI e do seu accionista maioritario, Estados Unidos: o alivio da débeda, ridículo con respecto aos futuros novos empréstitos, só permite proseguir os reembolsos con xuros e a aplicación de medidas capitalistas  Semella que non importa que a política do FMI que se espalla polo mundo provoque caos social como en Grecia ou en calquera out...
15/12/2015 José Goulão // Vermelho
O Isis ou Estado Islâmico vive e desenvolve-se a petróleo, petróleo de sangue tendo em conta as suas atividades. Há elementos suficientes para não existirem dúvidas de que os seus principais financiadores são petroditaduras como a Arábia Saudita e o Catar  O chamado Estado Islâmico, ou Isis, ou Daesh – um dos muitos heterônimos da rede terrorista mundial de índole “islâmica...
A exclusión de Grecia da Eurozona supoñería a liquidación da Eurozona pois o resto de países periféricos seguirá inexorabelmente o movemento centrífugo de Grecia e deberán retornar ás súas moedas nacionais, sufrir a subseguinte depreciación destas, a regresión a niveis de renda propias da década dos 70...  Europa atravesa un período moi convulso pois a crise financeira está p...
cig.prensa@galizacig.com