Portada
Temas
Confederal
Sectores
Entrevistas
Opinion
Multimedia
Contacta
 
Artigos de opinión
Grecia e a recuperación da política na economía
03/07/2015Alfredo Serrano
A democracia participativa non ten cabida na economía dos expertos. Velaquí a cuestión: a economía deseñada por uns poucos a favor duns poucos ...
O caldeirão grego
03/07/2015Luís Carapinha
A solução dos problemas do povo grego só pode ser alcançada no caminho da afirmação da soberania e da ruptura com o diktat e os mecanismos de ...
Ucrânia, o fascismo galopante
25/06/2015Raúl Antonio Capote
Na Ucrânia se trava uma grande batalha contra o fascismo, o triunfo das forças obscuras deixaria aberta a via da opção fascista, nunca descartad...
A crise da UE e a “experiência” grega
25/06/2015Ângelo Alves
A realidade na Grécia, mas também em toda a UE, é de uma luta de classes muito aguda. Nessa luta, os fatores nacional e supranacional relacionam-...
O contra-senso comum
25/06/2015Boaventura de Sousa Santos
O modo como a crise financeira da Europa do Sul tem sido "resolvida", o vasto cemitério líquido em que se transformou o Mediterrâneo, o crescimen...
A nova xeopolítica do petróleo
01/06/2015Ignacio Ramonet
Opinión
Os tribunais de trabalho alemães criaram a figura do despedimento por suspeita. A entidade patronal só tem que provar que, com "alta probabilidade", poderia ter sido este ou aquele trabalhador a praticar este ou aquele facto, e considera-se o despedimento legítimo. Como é do conhecimento geral, alguns dos grandes construtores automóveis alemães estão a atravessar um período...
2009026_economia.money
Ortodoxos e keynesianos compartilham a mesma posição e a mesma dificuldade liberal de compreender e incluir nos seus modelos e recomendações as contradições e as lutas políticas próprias do mundo econômico. Finalmente, no dia 17 de fevereiro de 2009, o presidente Barack Obama sancionou seu pacote de estímulo à economia americana, no valor de US$ 787 bilhões. Uma semana antes, se...
2009026_union.europea
As elites da UE apostaron sempre polo mercado e as liberdades do mercado. Na situación de grave crise financeira e económica, é escusado dicilo, o mercado non achega a menor axuda, e o Estado fiscal nacional ten que intervir con subvencións milmillonarias. A todo iso, a Europa social, a despeito de tanta retórica sobre o modelo social europeo, segue sendo pouco máis que unha concesión desg...
25/2/2009 Manuel Mera // La Region
20090225_money
Todo reflicte que estamos diante dunha nova onda de crebas do sector bancario, cando menos en Europa. Un dado, este ano os países do leste da Unión Europea seica deben pagar só aos bancos de Austria 250 mil millóns de euros, algo imposíbel xa que case que todos eles están en recesión; por non falar da morosidade no Estado español por mor da burbulla inmobiliaria. Estes feitos confir...
20090225_CIG
A crise económica afecta fundamentalmente ás clases traballadoras. Nunca lles afecta á banca, nin ao empresariado ou nin tan sequera á caste política. Non na medida dos outros pois parten de poderes adquisitivos e niveis de vida moi diferentes. Aféctalles fundamentalmente aos que traballamos honradamente aspirando a un mundo máis xusto e a unha democracia participativa e horizontal. Afect...
Um regresso ao género de medidas de programas sociais como os do New Deal, o real ou o segundo, pode ser expectável apenas mais tarde, após o esforço inicial de salvamento. Além disso, é improvável que isso se materialize em resposta a algo próximo da escala de revolta a partir de baixo que se verificou em meados da década de 1930. O movimento do trabalho tem que renascer das cinzas. Só...
cig.prensa@galizacig.com