Portada
Temas
Confederal
Sectores
Entrevistas
Opinion
Multimedia
Contacta
 
Artigos de opinión
Grécia: Syriza enfrenta decisões difíceis
26/01/2015Dimitris Belladis
Syriza pode se tornar uma força de contestação antineoliberal e anticapitalista, embora infelizmente esta coalizão também possa ser a base de u...
A União Europeia não existe
21/01/2015Vaz de Carvalho
A UE não existe, o que existe é um problema, uma guerra de classe contra os povos sob a designação de UE. Que democracia, que vontade do povo se...
A estratégia da tensão de dois terrorismos: o jihadista e o imperialista
21/01/2015Achille Lollo
O ataque ao semanário Charlie Hebdo alimenta uma dúplice estratégia da tensão, onde, por um lado, as células jihadistas exploram o degrado e o ...
Ucrânia e fascismo
15/01/2015Inês Zuber
A população do Donbass e os patriotas ucranianos que resistem à fascização da Ucrânia – vulgarmente conhecidos nos media dominantes por «te...
Charlie Hebdo: Uma reflexão difícil
14/01/2015Boaventura de Sousa Santos
Não estamos perante um choque de civilizações, até porque a cristã tem as mesmas raízes que a islâmica. Estamos perante um choque de fanatism...
Atalhos
14/01/2015Tariq Ali
A lógica que há por trás
09/01/2015Martín Granovsky
Opinión
A Alemanha enfrenta uma série de choques de "reencontros com a história". São acontecimentos que se abrem para o século XXI, mas que trazem à tona dramas e até enigmas do século XX e de uma das histórias nacionais mais dramáticas que a humanidade já conheceu. Enquanto governo, trabalhadores, executivos, banqueiros, bancários, correntistas, todos enfim se debatem com o f...
22/12/2008 Rick Wolff // resistir.info
Em termos marxistas, a crise actual emergiu do funcionamento da estrutura de classe capitalista. A história do capitalismo revela repetidos booms, quebras e bolhas pontuais. Os ciclos do capitalismo variam de forma imprevisível desde o local e superficial até ao profundo, longo e global. Manter o capitalismo é sofrer a sua instabilidade crónica. Lidar efectivamente com as crises recorrentes ...
Depois de Cuba e Venezuela, a Bolívia tornou-se, dia 20 de dezembro, área livre de analfabetismo. Mais de 819 mil pessoas foram alfabetizadas em um universo de 824.101 analfabetos detectados. Mobilização envolveu trabalho de 130 assessores cubanos e 47 venezuelanos que capacitaram técnicos bolivianos na aplicação do método audiovisual cubano "Yo sí puedo". Com três anos...
19/12/2008 Rafa Villar
20081218_cartaz-rebaixas-lugo
Semella que cada certo tempo diferentes representantes do ámbito empresarial galego teñen como encomenda botar a lingua a pacer e, coa mesma, esbardallan que dá gloria sobre se o galego isto ou se o galego aquilo. No seu entendemento, a lingua de Galiza é sempre un atranco, mais non un atranco para levar os seus produtos e mercadorías a un case sempre hipotético mercado global. Non, non ...
20081214_China.rua.Beijing
Vista de Beijing, a crise não é considerada como um destino que levará todo o mundo à depressão, mas como um fator que afetará os ritmos de crescimento e deslocará mais o poder de decisão das mãos dos EUA e das grandes potências capitalistas para os países emergentes. De repente, parece que o mundo inteiro passou a se preocupar com a China, com os eventuais efeitos da crise sobr...
19/12/2008 Pedro Guerreiro // Avante
Dos seis referendos que a Irlanda realizou – desde a adesão aos tratados –, o sim venceu em quatro e nenhum destes foi repetido. Apenas quando o povo irlandês disse não foi obrigado a repetir o referendo tantas vezes quantas as necessárias até que diga sim à Europa do grande capital e das grandes potências.              No recente Conselho Europeu, de 11 e 12 de Dezembro...
cig.prensa@galizacig.com