Portada
Temas
Confederal
Sectores
Entrevistas
Opinion
Multimedia
Contacta
 
Artigos de opinión
Um olhar sobre o Brexit
01/07/2016João Ferreira
A ausência ou debilidade de projectos de ruptura pela esquerda com a UE constitui um perigo capaz de comportar consequências potencialmente trági...
Brasil: O golpismo contra-ataca
30/06/2016Emir Sader
A incapacidade de iniciativa política da luta contra o golpe, que combine mobilizações populares com proposta política viável no curto prazo, ...
Porque os britânicos disseram não à Europa
28/06/2016John Pilger
O voto maioritário dos britânicos a favor do abandono da União Europeia foi um acto de democracia pura. Milhões de pessoas comuns recusaram-se a...
UE: Os dias contados
28/06/2016Jorge Bateira
Tendo em conta que as políticas da UE não serão alteradas no essencial, já que isso é do interesse das elites alemãs e da tecno-burocracia de ...
O referendo inglês: o irrecusável "não", suas perspectivas e riscos
28/06/2016Haroldo Lima
A UE frustrou a esperança de vida de grande parte da gente que dizia unir. O bem-estar foi substituído pela "austeridade". E as reações se este...
O direito soberano de decidir
23/06/2016João Pimenta Lopes
crise
1/7/2016 João Ferreira
A ausência ou debilidade de projectos de ruptura pela esquerda com a UE constitui um perigo capaz de comportar consequências potencialmente trágicas para a Europa. A captura da esquerda por posições reformistas, que escondem a natureza de classe da UE e semeiam ilusões sobre o seu papel, não deixaria de abrir caminho ao avanço da extrema-direita  O resultado do referendo no Reino Uni...
28/6/2016 John Pilger // resistir.info
O voto maioritário dos britânicos a favor do abandono da União Europeia foi um acto de democracia pura. Milhões de pessoas comuns recusaram-se a serem ameaçadas, intimidadas e descartadas pelo desrespeito descarado dos seus supostos líderes à frente dos principais partidos, dos negócios, da oligarquia bancária e dos media.  Este foi, em grande parte, um voto dos irados e desmoraliza...
28/6/2016 Jorge Bateira
Tendo em conta que as políticas da UE não serão alteradas no essencial, já que isso é do interesse das elites alemãs e da tecno-burocracia de Bruxelas-Frankfurt, tudo se conjuga para que as tensões sociais e políticas se agravem nos próximos anos.  O povo do Reino Unido decidiu Brexit. Foi um dia histórico porque marca o início do fim da UE.  Pelo que li, há uma grande corr...
A Unión Europea non foi concibida para promover e beneficiar un proxecto social. Os dereitos sociais arrincados ao capital na posguerra inmediata foron desmantelados de xeito sistemático, sobre todo a partir de Maastricht. Desde entón, as prioridades foron a desregulación comercial e financeira, a flexibilidade laboral, así como a privatización de servizos públicos  Mañá decídese n...
23/6/2016 Emir Sader
20160623_Brasil.soberania.mani.jpg
O que Dilma faz é colocar a salvação do Brasil acima de qualquer outra coisa. É buscar as condições, primeiro de retomar seu mandato, derrotando os golpistas. O que, por si só, já seria, uma enorme vitoria, materializaria o Não vai ter golpe  O que é um grito e um mote generalizados é também uma prioridade política. Pela sanha com que se entregam a privatizar patrimônios públi...
O chamado Plano Merkel é na realidade um produto de círculos de influência [thinks tanks] norte-americanos ligados à NATO, e governadores de países membros da NATO ou membros potenciais. Ter presente a máxima «seguir o rasto do dinheiro» é instrutivo neste caso, a fim de compreender quem governa hoje a União Europeia  Um fluxo incontrolável de refugiados de guerra vindos da Síria...
Caso de se producir o Brexit, asistiriamos a unha progresiva disolución da actual UE como ente político, momento que será aproveitado polas actuais nacións subestatais europeas conseguir a desconexión das súas antigas metrópoles e provocar a aparición dun novo mapa xeopolítico europeo  Segundo sinala Joel Kotkin na revista Forbes, durante décadas, os países do Norte (Alemaña, No...
cig.prensa@galizacig.com