Portada
Temas
Confederal
Sectores
Entrevistas
Opinion
Multimedia
Contacta
 
Artigos de opinión
Grécia: Syriza enfrenta decisões difíceis
26/01/2015Dimitris Belladis
Syriza pode se tornar uma força de contestação antineoliberal e anticapitalista, embora infelizmente esta coalizão também possa ser a base de u...
A União Europeia não existe
21/01/2015Vaz de Carvalho
A UE não existe, o que existe é um problema, uma guerra de classe contra os povos sob a designação de UE. Que democracia, que vontade do povo se...
A estratégia da tensão de dois terrorismos: o jihadista e o imperialista
21/01/2015Achille Lollo
O ataque ao semanário Charlie Hebdo alimenta uma dúplice estratégia da tensão, onde, por um lado, as células jihadistas exploram o degrado e o ...
Ucrânia e fascismo
15/01/2015Inês Zuber
A população do Donbass e os patriotas ucranianos que resistem à fascização da Ucrânia – vulgarmente conhecidos nos media dominantes por «te...
Charlie Hebdo: Uma reflexão difícil
14/01/2015Boaventura de Sousa Santos
Não estamos perante um choque de civilizações, até porque a cristã tem as mesmas raízes que a islâmica. Estamos perante um choque de fanatism...
Atalhos
14/01/2015Tariq Ali
A lógica que há por trás
09/01/2015Martín Granovsky
América Latina
29/9/2014 Éric Toussaint // CADTM
Eric Toussaint A dívida já que se converte, novamente, em um poderoso instrumento de subordinação dos povos da América Latina. Que será um instrumento, nos anos vindouros, para impor novamente políticas neoliberais como se está fazendo na Europa, de onde venho e que atualmente é o epicentro da ofensiva do capital contra o trabalho, dos credores contra os devedores Em primeiro lugar ...
As organizacións que suceden os neoliberalismos fracasados son socialistas, en vías cara ao socialismo ou afíns con el. De Marx toman a loita de clases e a necesidade da Revolución; de Lenin, o antiimperialismo. Porén, ningunha sostén que o paso ao socialismo deba ser a culminación dun desenvolvemento capitalista extremo 1 A fins do século XX o futuro de América Latina e o Caribe parecí...
18/8/2014 Igor Fuser // Vermelho
Na América Latina, o imperialismo se encontra em plena ofensiva para destruir o campo político progressista que tem como expressões mais importantes a Venezuela, a Argentina e o Brasil O imperialismo se encontra em plena ofensiva para destruir o campo político progressista. Em 1992, no contexto do fim da Guerra Fria e da vitória militar dos Estados Unidos sobre o Iraque na 1ª Guerra do G...
20140306_Maduro.Morales.Castro.jpg
É hora de um balanço das trajetórias percorridas por esses governos, desde o triunfo de Hugo Chavez, em 1998, passando por todos os avanços e tropeços desde então, na perspectiva da formulação consciente de estratégias de hegemonia pós-neoliberal, tomando em conta as forças próprias e as dos adversários, assim como nossos objetivos estratégicos. O movimento de governos progressista...
21/11/2013 Harrison Samphir
Nos últimos 30 ou 40 anos, ambos os partidos que comandam a política institucional dos EUA inclinaram-se para a direita. Os democratas de hoje são, basicamente, aquilo que se costumava chamar, há tempos, de republicanos moderados. E os republicanos foram tanto para a direita que simplesmente não conseguem votos, na forma tradicional. - Gostaria de começar com a paralisação recente do gove...
Há três tipos de luta de classes atualmente. Primeira: a luta popular contra a burguesia. Segunda: a das mulheres pela emancipação – e não devemos pensar somente no Ocidente, onde as primeiras a serem afetadas e demitidas em uma situação econômica difícil são as mulheres. E terceiro: a de todos os povos oprimidos. - Como podemos classificar o atual momento do liberalismo no século XX...
30/9/2013 Emir Sader // Página 12
20130930_reunion.paises.ALBA-2013.jpg
America latina non podía funcionar. Foi creada polos colonizadores para non funcionar, para ser eternamente subalterna ao mundo “civilizado”. Para lle entregar as súas materias primas e a súa forza de traballo superexplotada e honrar os seus señores europeos. América latina foi colonizada para ser colonia e sentirse colonizada e supeditarse ás metrópoles e ao Imperio.  Aínda mái...
Engadir ao calendario
cig.prensa@galizacig.com