Portada
Temas
Confederal
Sectores
Entrevistas
Opinion
Multimedia
Contacta
 
Artigos de opinión
Acerca de negociações: lições do caso Syriza
02/03/2015Vaz de Carvalho
A UE tem os povos presos nas grilhetas do endividamento e do euro. Esta situação só será alterada pela resistência popular. O caso grego mostro...
Venezuela: Estados Unidos acelera o golpe
27/02/2015Ángel Guerra Cabrera
O golpismo intensificouse sobre todo a partir da elección do presidente Maduro en abril de 2013. Washington e as oligarquías decidiron botar toda ...
A goleada sofrida pelo Syriza nas negociações da UE
27/02/2015Richard Seymour
As classes dominantes da UE também “ganharam tempo”, e elas dispõem dos recursos e estão ao ataque, enquanto o Syriza recuou. Não há motivo...
Grécia: os próximos quatro meses
27/02/2015Michael Roberts
Quanto à privatização, o que não é habitualmente percebido é que se supunha que as receitas da privatização fossem utilizadas para reembolsa...
Golpes na Argentina, Venezuela e Brasil?
27/02/2015Altamiro Borges
Os três países têm vários traços em comum. Em todos eles, a direita partidária sofreu duras derrotas eleitorais nos últimos anos. Forças con...
Syriza, uma via para o poder do povo?
26/02/2015Éric Toussaint
Ucrânia, um ano depois do golpe
26/02/2015Luís Carapinha
Cuba/EUA: que mudanças?
24/02/2015Rémy Herrera
Lestedo
26/1/2009 As traballadoras concentráronse diante do Pazo de Ortigueira
O domingo 25 de xaneiro, as traballadoras de Confecciones Lema, acompañadas por afiliados/as da CIG, continuaron as mobilizacións iniciadas hai unha semana para reclamar o pago dos seus salarios, o despido formal e as correspondentes indemnizacións polo peche da empresa.
23/1/2009 As afectadas reclaman tamén o despedimento formal para poder cobrar o paro
As traballadoras de Confecciones Lema concentráronse esta mañá diante das instalacións da empresa en Lestedo (Boqueixón), para reclamar os tres meses de salarios que lles adebedan e as indemnizacións polo peche da planta. As 12 afectadas tamén se trasladaron até o domicilio particular da propietaria de Confecciones Lema, Pilar Lema, en Vedra, para exixir que cumpra coas súas obrigas empresariais.
22/1/2009 A partir das 10:30 horas, diante da sé da empresa en Lestedo
As traballadores de Confecciones Lema van continuar coas mobilizacións para reclamar o pago dos salarios atrasados e das indemnizacións polo peche da empresa. Desta volta, concentraranse diante da nave de Lestedo o 23 de xaneiro a partir das 10:30 horas. As 12 traballadoras afectadas levan sen cobrar tres meses e agora enfróntanse a un ERE mediante o que a dona da empresa pretende despedilas de xeito barato.
Engadir ao calendario
cig.prensa@galizacig.com