Portada
Temas
Confederal
Sectores
Entrevistas
Opinion
Multimedia
Contacta
 
 
Artigos de opinión
O euro e o desemprego em Portugal
01/09/2015Manuel Brotas
São menos os trabalhadores portugueses que produzem riqueza e maior a proporção dos trabalhadores, igualmente explorados, que asseguram a circula...
A era das guerras imperiais (Das guerras regionais, às "mudança de regime" e à guerra global)
31/08/2015James Petras
Milhões de refugiados de guerra escapam rumo à segurança na Europa Ocidental, juntando-se aos milhões de refugiados económicos que fugiram da p...
UE/Euro: Prisão de povos
17/07/2015Jorge Cadima
Os acontecimentos dos últimos dias são portadores de importantíssimos ensinamentos sobre a verdadeira natureza da dominação de classe, do imper...
A operação em curso – nome de código: Grécia
10/07/2015Vaz de Carvalho
Contrariamente às ilusões europeístas o sistema é incapaz de resolver os problemas provocados pela financeirização da economia a favor do rent...
Aprofundamento da União Económica e Monetária Europeia – ensaio sobre a cegueira
10/07/2015Miguel Viegas
Em traços gerais, este relatório dos cinco presidentes aponta para o reforço dos pilares neoliberal e federalista da UE. Podando o discurso dos h...
Grécia – a força do povo
10/07/2015Ângelo Alves
Uma guerra de classe
10/07/2015Filipe Diniz
O caldeirão grego
03/07/2015Luís Carapinha
Ucrânia, o fascismo galopante
25/06/2015Raúl Antonio Capote
Saúde baoral
10/11/2009 Coa diminución orzamentaria incúmprese o Plan Estratéxico para a Prevención de Riscos Laborais en Galiza
O Gabinete Técnico de Saúde Laboral da CIG vén de elaborar un informe referido ao proxecto de orzamentos para o 2010 no que se conclúe que as partidas destinadas a acadar en Galiza unhas condicións de traballo sans e seguras sofren “un retroceso inxustificado”. Redúcese nun  19% o programa global da Dirección Xeral de Relacións Laborais da consellaría de Traballo, nun 15% o destinado para o Instituto de Seguridade e Saúde Laboral, nun 23% o convenio de formación cos axentes sociais e nun 40% o capítulo de investimentos reais. Ademais elimínanse outras liñas de colaboración con diferentes entidades e póñense en risco os programas dependentes do ISSGA.
Engadir ao calendario
cig.prensa@galizacig.com