Portada
Temas
Confederal
Sectores
Entrevistas
Opinion
Multimedia
Contacta
 
 
Artigos de opinión
A mudança política na agenda regional
23/04/2015Julio C. Gambina
A Cimeira das Américas mostrou os sinais não apenas de um subcontinente em mudança, mas de mudanças que têm já significativa expressão instit...
Entrevista a Eric Toussaint: «Non imaxinaron que un goberno antiausteridade faría unha auditoría»
23/04/2015Txisko Fernández
Se en Grecia o Goberno elixido democraticamente cun programa de ruptura coa austeridade logra garantir á súa cidadanía o restablecemento dos dere...
Efectos da aprobación do TTIP sobre a vida e os dereitos das mulleres
21/04/2015Margarida Corral Sánchez
A aprobación do TTIP pode supoñer que os xa cativos dereitos sociolaborais adquiridos tras séculos de loita se perdan de golpe, xa que os EUA non...
A nova desorde mundial
21/04/2015Tariq Ali
Non hai un só país da Unión Europea que teña verdadeira soberanía. Despois da fin da Guerra Fría e a reunificación, Alemaña converteuse no p...
O deslocamento do poder geopolítico para o Oriente
21/04/2015Umberto Martins
Os estrategistas estadunidenses consideram que o maior desafio do império, na atualidade, é precisamente conter a ascensão da China. Mas a cada d...
América Latina despois de Panamá
16/04/2015Juan Manuel Karg
Israel prepara a guerra
13/04/2015Immanuel Wallerstein
Consello europeo
15/12/2011 Albano Nunes // Avante
20111215_consello.europeo-dec2011.jpg
Pela própria natureza de classe da UE e a profunda crise em que se debate, este Conselho Europeu não deu, nem podia ter dado resposta ao flagelo do desemprego ou à profunda recessão que se anuncia para o «espaço europeu». A «resposta» encontrada foi uma vez mais a de prosseguir e intensificar as políticas de «austeridade» e «ajustamento estrutural» que, da Grécia à Itália, passand...
16/4/2010 Ilda Figueiredo // Avante
20100416_consello.europeo.van-rompuy.2010.jpg
O primeiro Conselho Europeu após a entrada em vigor do Tratado de Lisboa, realizado em 25 e 26 de Março passado, em Bruxelas, deixou marcas profundas que demonstram como se preparam para aprofundar o federalismo, o neoliberalismo e o militarismo, aproveitando a crise do capitalismo que ajudaram a agravar, para aumentar a exploração e as desigualdades sociais, servindo os interesses dos grupos...
Engadir ao calendario
cig.prensa@galizacig.com