Portada
Temas
Confederal
Sectores
Entrevistas
Opinion
Multimedia
Contacta
 
 
Artigos de opinión
A União Europeia não existe
21/01/2015Vaz de Carvalho
A UE não existe, o que existe é um problema, uma guerra de classe contra os povos sob a designação de UE. Que democracia, que vontade do povo se...
A estratégia da tensão de dois terrorismos: o jihadista e o imperialista
21/01/2015Achille Lollo
O ataque ao semanário Charlie Hebdo alimenta uma dúplice estratégia da tensão, onde, por um lado, as células jihadistas exploram o degrado e o ...
Ucrânia e fascismo
15/01/2015Inês Zuber
A população do Donbass e os patriotas ucranianos que resistem à fascização da Ucrânia – vulgarmente conhecidos nos media dominantes por «te...
Charlie Hebdo: Uma reflexão difícil
14/01/2015Boaventura de Sousa Santos
Não estamos perante um choque de civilizações, até porque a cristã tem as mesmas raízes que a islâmica. Estamos perante um choque de fanatism...
Atalhos
14/01/2015Tariq Ali
A hipocrisia com que a classe dominante em França se quis aproveitar dos ataques terroristas da passada semana pode sair-lhe pela culatra. Com a me...
A lógica que há por trás
09/01/2015Martín Granovsky
explotación xuvenil
28/7/2010 O 31,9% da mocidade galega está no paro; o 63% dos menores de 24 anos e o 42,6% de entre 25 e 29 anos teñen contratos temporais e os salarios non superan os 11.000€
A CIG vén de presentar a campaña que baixo o lema “Non á explotación xuvenil! Emprego digno para a mocidade!, acordou pór en marcha para chamar á mobilización dos mozos e mozas da central sindical, para que participen nos actos previos á folga xeral e se sumen a convocatoria do 29 de setembro. Margarida Corral, secretaria confederal de Muller e Mocidade advertiu da especial incidencia que terá a reforma laboral para este colectivo que atravesa unha dura situación laboral e socioeconómica, tal e como constata o informe “Mocidade e Emprego”, elaborado polo Gabinete Técnico de Economía.
Engadir ao calendario
cig.prensa@galizacig.com