Portada
Temas
Confederal
Sectores
Entrevistas
Opinion
Multimedia
Contacta
 
 
Artigos de opinión
Grécia: Syriza enfrenta decisões difíceis
26/01/2015Dimitris Belladis
Syriza pode se tornar uma força de contestação antineoliberal e anticapitalista, embora infelizmente esta coalizão também possa ser a base de u...
A União Europeia não existe
21/01/2015Vaz de Carvalho
A UE não existe, o que existe é um problema, uma guerra de classe contra os povos sob a designação de UE. Que democracia, que vontade do povo se...
A estratégia da tensão de dois terrorismos: o jihadista e o imperialista
21/01/2015Achille Lollo
O ataque ao semanário Charlie Hebdo alimenta uma dúplice estratégia da tensão, onde, por um lado, as células jihadistas exploram o degrado e o ...
Ucrânia e fascismo
15/01/2015Inês Zuber
A população do Donbass e os patriotas ucranianos que resistem à fascização da Ucrânia – vulgarmente conhecidos nos media dominantes por «te...
Charlie Hebdo: Uma reflexão difícil
14/01/2015Boaventura de Sousa Santos
Não estamos perante um choque de civilizações, até porque a cristã tem as mesmas raízes que a islâmica. Estamos perante um choque de fanatism...
Atalhos
14/01/2015Tariq Ali
A lógica que há por trás
09/01/2015Martín Granovsky
Siria
17/3/2014 // Vermelho
Há exatos três anos, entre os dias 15 e 16 de março, tinha início o conflito interno na Síria, que logo se transformou numa operação intervencionista por parte dos Estados Unidos, Reino Unido, França e forças regionais como Israel, Arábia Saudita, Turquia e Catar. Durante três anos, estas potências imperialistas e forças reacionárias locais apoiam com armas e dinheiro grupos de merc...
20130924_obama.armas.jpg
As últimas semana foram decepcionantes para o Governo Obama. Na frente interna, recomeçou o choque com o Congresso Americano sobre o orçamento público, com tal virulência que o presidente acusou a oposição republicana de “extorsão”. No plano das relações internacionais, os EUA viram-se paralisados tanto pela recusa da opinião pública em aceitar mais uma guerra “encomendada”, qu...
Nunca antes uma tentativa para espalhar a febre da guerra entre o povo do país caiu de modo tão chato como a actual tentativa de Washington para angariar apoio aos ataques dos mísseis de cruzeiro. O movimento antiguerra deve ter isto em consideração como um sinal para alargar o apelo às massas, revoltadas com 12 anos de guerra e cinco anos de crise económica constante.  Aconteceu quan...
20130916_siria.bandeira.jpg
Do acordo, todos saem contentes, menos os opositores internos, que contavam com o enfraquecimento do governo de Assad para tentar reverter uma situação de guerra em que claramente estão sendo derrotados. Alguns aliados da região – como a Turquia, a Arábia Saudita, o Kuait – também não viram com bons olhos, mas não têm autonomia para agir por conta própria.  Quando um não quer,...
10/9/2013 Juan Torres López
As últimas guerras de Iraq ou Afganistan ou as que a menor escala se desenvolven noutros lugares do mundo teñen a súa orixe, cada vez con menos disimulo, en intereses económicos. Pero, ademais diso, o que ocorre no capitalismo é que a guerra e o gasto militar non só serven a intereses económicos senón que se converteron nun interese económico en si mesmos.  Moita xente identifica o ...
20130902_obama-Siria.jpg
O regime sírio estava restabelecendo lentamente seu controle sobre o país, contra a oposição armada pelo ocidente e seus Estados subordinados na região (Arábia Saudita e Qatar) - uma situação exigia um corretivo urgente. Essa é a explicação para o eminente ataque ocidental sobre a Síria.  O objetivo da "guerra limitada", conforme foi colocado pelos Estados Unidos e seus vassalos ...
20130902_obxectivo.SIRIA.jpg
Estamos diante dunha nova guerra imperialista baixo a careta da defensa dos dereitos humanos de poboación civil indefensa, un argumento demagóxico que empregan as potencias occidentais encabezadas polos Estados Unidos só cando convén aos seus intereses.  Agora tócalle a Siria pero anteriormente nesa mesma zona foron Iraq e Libia, amosando así occidente pola vía dos feitos e empregando...
Engadir ao calendario
cig.prensa@galizacig.com