Portada
Temas
Confederal
Sectores
Entrevistas
Opinion
Multimedia
Contacta
 
 
Artigos de opinión
Defendamos a Venezuela em perigo
30/03/2015Guillermo Almeyra
É ridículo que a Venezuela (ou qualquer outro país latino-americano) possa constituir uma ameaça à segurança da primeira potência mundial e j...
Grécia: Por que se deve realizar uma auditoria da dívida?
25/03/2015Éric Toussaint
A auditoria demonstrará que uma parte muito grande da dívida grega contraída tanto no período precedente à intervenção da Troika como no post...
Por trás das sanções da Casa Branca contra a Venezuela
25/03/2015Mark Weisbrot
Os governos latino-americanos compreenderam esta estratégia de impor novas sanções à Venezuela vista como uma grave ameaça à democracia na reg...
Dez claves para entender a “lex mercatoria”
25/03/2015Juan Hernández Zubizarreta e Pedro Ramiro
A oposición frontal das grandes potencias e dos lobbies transnacionais á creación de normas que poidan poñer en risco as súas perspectivas de n...
A pobreza em Portugal
25/03/2015Maria do Carmo Tavares
A pobreza em Portugal sempre assumiu grande extensão e intensidade, a ela estão associadas profundas desigualdades sociais, acumulação de riquez...
O capitalismo no país das maravilhas
23/03/2015António Santos
Brasil na encruzilhada
23/03/2015Luís Carapinha
Pensar as crises
11/03/2015Antoine Casanova e Remy Herrera
Siria
17/3/2014 // Vermelho
Há exatos três anos, entre os dias 15 e 16 de março, tinha início o conflito interno na Síria, que logo se transformou numa operação intervencionista por parte dos Estados Unidos, Reino Unido, França e forças regionais como Israel, Arábia Saudita, Turquia e Catar. Durante três anos, estas potências imperialistas e forças reacionárias locais apoiam com armas e dinheiro grupos de merc...
20130924_obama.armas.jpg
As últimas semana foram decepcionantes para o Governo Obama. Na frente interna, recomeçou o choque com o Congresso Americano sobre o orçamento público, com tal virulência que o presidente acusou a oposição republicana de “extorsão”. No plano das relações internacionais, os EUA viram-se paralisados tanto pela recusa da opinião pública em aceitar mais uma guerra “encomendada”, qu...
Nunca antes uma tentativa para espalhar a febre da guerra entre o povo do país caiu de modo tão chato como a actual tentativa de Washington para angariar apoio aos ataques dos mísseis de cruzeiro. O movimento antiguerra deve ter isto em consideração como um sinal para alargar o apelo às massas, revoltadas com 12 anos de guerra e cinco anos de crise económica constante.  Aconteceu quan...
20130916_siria.bandeira.jpg
Do acordo, todos saem contentes, menos os opositores internos, que contavam com o enfraquecimento do governo de Assad para tentar reverter uma situação de guerra em que claramente estão sendo derrotados. Alguns aliados da região – como a Turquia, a Arábia Saudita, o Kuait – também não viram com bons olhos, mas não têm autonomia para agir por conta própria.  Quando um não quer,...
10/9/2013 Juan Torres López
As últimas guerras de Iraq ou Afganistan ou as que a menor escala se desenvolven noutros lugares do mundo teñen a súa orixe, cada vez con menos disimulo, en intereses económicos. Pero, ademais diso, o que ocorre no capitalismo é que a guerra e o gasto militar non só serven a intereses económicos senón que se converteron nun interese económico en si mesmos.  Moita xente identifica o ...
20130902_obama-Siria.jpg
O regime sírio estava restabelecendo lentamente seu controle sobre o país, contra a oposição armada pelo ocidente e seus Estados subordinados na região (Arábia Saudita e Qatar) - uma situação exigia um corretivo urgente. Essa é a explicação para o eminente ataque ocidental sobre a Síria.  O objetivo da "guerra limitada", conforme foi colocado pelos Estados Unidos e seus vassalos ...
20130902_obxectivo.SIRIA.jpg
Estamos diante dunha nova guerra imperialista baixo a careta da defensa dos dereitos humanos de poboación civil indefensa, un argumento demagóxico que empregan as potencias occidentais encabezadas polos Estados Unidos só cando convén aos seus intereses.  Agora tócalle a Siria pero anteriormente nesa mesma zona foron Iraq e Libia, amosando así occidente pola vía dos feitos e empregando...
Engadir ao calendario
cig.prensa@galizacig.com