Portada
Temas
Confederal
Sectores
Entrevistas
Opinion
Multimedia
Contacta
 
 
Artigos de opinión
A União Europeia não existe
21/01/2015Vaz de Carvalho
A UE não existe, o que existe é um problema, uma guerra de classe contra os povos sob a designação de UE. Que democracia, que vontade do povo se...
A estratégia da tensão de dois terrorismos: o jihadista e o imperialista
21/01/2015Achille Lollo
O ataque ao semanário Charlie Hebdo alimenta uma dúplice estratégia da tensão, onde, por um lado, as células jihadistas exploram o degrado e o ...
Ucrânia e fascismo
15/01/2015Inês Zuber
A população do Donbass e os patriotas ucranianos que resistem à fascização da Ucrânia – vulgarmente conhecidos nos media dominantes por «te...
Charlie Hebdo: Uma reflexão difícil
14/01/2015Boaventura de Sousa Santos
Não estamos perante um choque de civilizações, até porque a cristã tem as mesmas raízes que a islâmica. Estamos perante um choque de fanatism...
Atalhos
14/01/2015Tariq Ali
A hipocrisia com que a classe dominante em França se quis aproveitar dos ataques terroristas da passada semana pode sair-lhe pela culatra. Com a me...
A lógica que há por trás
09/01/2015Martín Granovsky
promotores de emprego
28/6/2012 CIG, CCOO, UGT, CSI-F e CNT defenden a prórroga dos contratos e que a administración procure unha alternativa orzamentaria para o seu mantemento
O Colectivo de promotores de emprego vén de denunciar, en rolda de prensa, a grave situación que se deriva da eliminación de 109 postos de traballo de persoal que está a desenvolver as súas funcións actualmente nas oficinas de emprego de Galiza. Consideran que a súa supresión é un paso máis no desmantelamento dos Servizos Públicos, nomeadamente das oficinas de emprego e que ten como obxectivo a súa progresiva substitución polas ETTs. Fronte a isto, defenden a prórroga destes contratos e que a Administración procure unha alternativa orzamentaria para poder manter estes postos de traballo.
Engadir ao calendario
cig.prensa@galizacig.com